sexta-feira, 25 de maio de 2012

Normalmente, comumente, fatalmente.


O ser humano tem uma mania chata de olhar para o passado: Sempre o que já foi parece melhor. Aquela mesma ladainha “quando eu era pequeno, tudo era tão diferente”. Desacreditamos no presente, olhamos para o passado, e gritamos para o futuro.   
   Por causa dessa preocupação tola do que virá ou do que já passou, deixamos de notar, de viver, e então tudo vira rotina - mesmice. Mesmo quando a única coisa que realmente importa é fazer das lembranças, uma expectativa para o futuro e um incentivo para o presente. 
Foto: Bresson

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Saudade é sentimento sublime demais para ser sufocada. Humano é sentir emoções. Saudades também, em especial para aqueles que querem recordar algo de bom que já passou, o que não os impede de pousar seus olhos para o futuro e viver intensamente o presente.

    ResponderExcluir
  3. Não estou falando de sufocar a saudade,mas deixar de viver por ficar olhando o passado.. "é fazer das lembranças, uma expectativa para o futuro e um incentivo para o presente" nada sufocada.

    ResponderExcluir
  4. Parece que estamos sempre repetindo "Devia ter nascido nos anos 80". É aquele mesmo pensamento de que a época de ouro foi aquela em que não vivemos. MA CHE!
    Não sei até que ponto é real viver "intensamente" o presente rememorando os méritos ou mazelas do passado! Não sei até que ponto é possível realmente viver o presente.
    Deixemos de lado essa futilidade de criar conceitos tonando criticidade a algo já posto. Vale mais refletir sobre o texto (que é bom).

    ResponderExcluir